Peugeot 3008
Diminuir fonte Aumentar fonte
Da Redação
Motor1
Peugeot 3008
Peugeot 3008
Peugeot 3008
Peugeot 3008
Peugeot 3008
Peugeot 3008
Peugeot 3008

Cinco anos atrás, se alguém dissesse que a Peugeot (grupo PSA) se tornaria o segundo grupo automobilístico da Europa e um dos maiores do mundo, seria motivo de piada.

O Grupo se encontrava atolado em dívidas, com as vendas em baixa, modelos concorrentes entre suas marcas (Peugeot e Citroen), pouco compartilhamento de peças e plataformas, e por aí vai...

Foi quando a família Peugeot resolveu admitir como sócio investidor o grupo chinês Dongfeng e entregou a administração do Grupo para profissionais escolhidos à dedo no mercado.

Após menos de três anos e, depois de passar por uma completa modernização na gestão e nos processos e de renovar seus principais modelos, a Peugeot conseguiu reverter os repetidos prejuízos operacionais e fechar 2015 e 2016 com lucro. Esta nova fase foi duplamente coroada neste mês de março, com a compra do braço europeu da General Motors (Opel/Vauxhal) e pela eleição do novo 3008 como Carro do Ano no Velho Continente.

Ainda √© muito cedo para falar das consequ√™ncias da aquisi√ß√£o da Opel pela marca francesa. Qualquer coisa que se diga agora ser√° mero exerc√≠cio de ‚Äúachismo‚ÄĚ, ent√£o √© melhor esperar.

Vamos nos ater aos fatos que temos para o momento, que √© o novo modelo 3008, apresentado ao p√ļblico e √† imprensa no √ļltimo Sal√£o do Autom√≥vel de S√£o Paulo e que j√° est√° com o passaporte carimbado para desembarcar no Brasil at√© o meio deste ano.

Esque√ßa tudo que voc√™ sabia sobre o 3008 anterior. Dele s√≥ restou o moderno motor THP 1.6, de 165cv, que j√° equipa v√°rios modelos da marca no mundo todo e no Brasil. Todo o resto √© novo. A come√ßar pela plataforma, uma vez que o 3008 agora usa a estrutura modular EMP2, que j√° deu origem ao hatch e perua da linha 308 e que ainda ter√° muitas outras deriva√ß√Ķes.

No design, o 3008 deixou de lado o jeito de minivan e chega à segunda geração como um legítimo SUV, com seus volumes bem definidos e dotado de linhas modernas e agressivas, de acordo com o DNA Peugeot. Faróis de Xenon direcionais, luzes diurnas e lanternas traseiras em led, fazem parte do pacote de iluminação do modelo. Linha de cintura alta com colunas e teto em preto também estão disponíveis, deixando o 3008 ainda mais agressivo e atraente.

Internamente o 3008 j√° era considerado moderno e ergon√īmico e agora, na nova gera√ß√£o, ele se estabelece como a nova refer√™ncia na categoria. O painel √© totalmente voltado para o motorista, deixando todos os comandos √† m√£o e faz uso do quadro de instrumentos chamado pela Peugeot de ‚Äúi-cockpit‚ÄĚ, com volante baixo e pequeno e os mostradores visualizados por cima dele. Sistema de navega√ß√£o completo acoplado a uma central multim√≠dia de √ļltima gera√ß√£o, head-up display (proje√ß√£o das informa√ß√Ķes no painel no para-brisas, dire√ß√£o el√©trica, bancos em couro com ajustes el√©tricos, muito espa√ßo interno, teto solar duplo panor√Ęmico e outros mimos fazem parte do pacote de s√©rie para os modelos que vir√£o para o Brasil.

Mecanicamente, al√©m do j√° citado motor turbo 1.6 THP, o 3008 traz o c√Ęmbio autom√°tico de 6 velocidades com novas rela√ß√Ķes de marcha e funcionamento mais r√°pido e suave. Suspens√£o independente nas 4 rodas, com controle de estabilidade e tra√ß√£o, sistema de frenagem aut√īnoma, aviso de mudan√ßa de faixas e todos os sistemas eletr√īnicos de seguran√ßa existentes hoje no mercado tamb√©m estar√£o presentes nas vers√Ķes mais completas.

Com design interno e externo modernos, quase revolucion√°rios, tantos recursos eletr√īnicos e de seguran√ßa, √© de se esperar que os valores do novo 3008 tamb√©m se situem distantes da gera√ß√£o anterior. Pode esperar algo pr√≥ximo dos R$ 150.000,00 nas vers√Ķes mais completas e R$ 120.000,00 para as mais simples, embora tamb√©m bem equipadas. Estes valores colocar√£o o novo 3008 como concorrente direto de modelos como Hyundai New Tucson e Jeep Compass.

Poder√≠amos terminar dizendo que o 3008 tem qualidades para encarar qualquer concorrente sem medo, que √© um produto moderno, de vanguarda, aclamado pela imprensa e pelo p√ļblico na Europa e muitos outros elogios, mas...

Toda esta evolu√ß√£o da Peugeot na Europa e at√© na Argentina (sim, amigos, a Peugeot vende mais na Argentina que no Brasil e tem √≥tima avalia√ß√£o dos consumidores l√° e no Uruguai), ainda n√£o se refletiram nas a√ß√Ķes da marca no Brasil. Nossa realidade inclui uma Rede de Concession√°rias pequena, que n√£o cobre nem as Capitais do Pa√≠s, al√©m de mal treinada. Alta desvaloriza√ß√£o e vendas em queda tamb√©m fazem parte da realidade local da Peugeot.

Esperamos que, além de trazer ou fabricar carros modernos, o Grupo PSA invista pesado na ampliação e treinamento de sua Rede, melhorando o pós-venda crítico de hoje.

Paulo Bergamini ‚Äď Motor1